Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

19
Jul 10

 

            A Inglaterra também protagonizou algo macabro em relação aos vampiros no século XII, o sangue comummente encontrado no corpo do suspeito vampiro era atribuído às suas vítimas.

 

            Um dos casos mais antigos, narrado por William de Newbury, versa sobre o corpo de um cavaleiro que ao ser exumado estava corado, e repleto de sangue, sem sinais de decomposição, apesar de parcialmente devorado.

 

             Newbury chama o cavaleiro de sanguessuga, não usando o nome vampiro, desconhecido na Inglaterra naquela época. Este homem teve morte violenta ao tentar espionar a sua esposa adúltera.

 

            O morto foi visto vagando pela cidade, e uma peste abateu-se sobre a comunidade. O seu corpo foi queimado, e como por milagre a epidemia desapareceu.

 

            Somente em 1823 a Inglaterra aboliu a lei que mandava estaquear os suicidas.

            Um facto curioso em relação ao fenómeno vampírico é a “morte violenta”, em especial o suicídio. Isso combina perfeitamente com as causas que determinam as almas presas à terra após a morte.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 00:00


contador

contador
pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO