Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

13
Set 10

 

            Superstições assombram as borboletas desde a Antiguidade. Para os egípcios, quando uma pessoa morria, o seu espírito deixava o corpo sob a forma de borboleta. A crença viajou até Roma, passando pela Grécia, onde a palavra psiké, a psique, servia ao mesmo tempo para a alma, o espírito e a borboleta.

 

            Segundo a superstição japonesa, acreditam que a borboleta representa a renovação da vida, e quando duas delas estão juntas representam o amor, no entanto várias delas juntas é sinal de que maus dias virão; e quando uma borboleta entrar na sua casa, com certeza alguém que você gosta o visitará!

 butterfly39.gif (23173 bytes)

            Algumas pessoas acreditam que as borboletas vem no primeiro dia do ano “avisar” sobre como será aquele ano para a pessoa. Se a borboleta for branca, a boa sorte está garantida. Mas se for preta… O problema é que algumas pessoas acreditam de verdade nisso e matam as pobres borboletas pretas, que são chamadas de “bruxas” em algumas regiões do país.

91-butfw2.gif (6515 bytes)


            Sob a óptica popular, no Brasil, esses insectos da ordem Lepidoptera, superfamília Papilionoidea, são mensageiros de boas ou de más notícias, dependendo da cor — possivelmente porque os supersticiosos consideram agourentas as nocturnas, escuras, que pertencem a outra superfamília.

 dandilion_butterfly_md_wht.gif (9779 bytes)

            Dizem que quando as borboletas azuis volteiam voando em nossa volta é sinal de boas notícias a caminho e quando as borboletas marrons, a que se chamam de "bruxas" e principalmente quando elas entram dentro de casa, é sinal de má notícia ou uma perda que vem com um grande aborrecimento. Se ela morrer dentro da própria casa, sem ninguém tocar ela, é sinal que o mal foi cortado.

 maripo60.gif (4924 bytes)

            Estudou-se a crendice popular de que a introduçäo do pó (escamas) das asas de borboletas e mariposas no olho poderia causar a cegueira. Investigou-se a distribuiçäo geográfica da crendice no Brasil, entrevistaram-se médicos oftalmologistas, realizou-se estudo experimental dos efeitos clínicos da introduçäo de escamas de algumas famílias de lepidópteros no olho de cobaias albinos. Apresentou-se também a história clínica de três pacientes que relacionavam o seu problema ocular ao contato com lepidópteros. A crendice está amplamente difundida em todo o Brasil. A maioria dos oftalmologistas entrevistados conhecia a crença mas nenhum jamais constatou problemas oculares sérios atribuíveis ao contato com lepidópteros adultos. O estudo experimental na cobaia mostrou apenas irritaçäo ocular tipo corpo estranho que desapareceu após aproximadamente 48 horas. Conclui-se que a crendice näo tem fundamento científico.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 21:18


contador

contador
Pesquisar
 
Mais sobre mim
blogs SAPO