Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

16
Dez 10

 

            Qualifica-se muitas vezes Saturno como um planeta inibidor e, durante muito tempo, declarou-se que a sua influência era “nefasta”, “maléfica”. Ora, assim como não há signo que dispense mais ou menos inteligência, também não existe um destino unicamente bom ou unicamente mau: não existem planetas maléficos mas pode haver planetas cuja influência não está em harmonia com o carácter da maioria dos nativos deste ou daquele signo.

 

            Saturno é um planeta que tende a abrandar toda a acção. Quando está presente no céu, as coisas tornam-se mais difíceis, menos espontâneas, os caminhos mais tortuosos, os raciocínios mais complexos, os destinos mais estagnantes. Tende-se para o conservadorismo.

            De facto, a acção de Saturno precisa de ser bem compreendida, porque então será bem utilizada e bem aceite.

 

            A utilidade do abrandamento está em que permite a reflexão. Saturno, com essa tendência que se lhe conhece de travar, de retardar, força àqueles que influencia, a marcar um tempo de paragem na sua acção. É o que é que se faz quando se é obrigado a algum tempo de imobilidade? Pensa-se e reflecte-se. Saturno tem, pois, um papel que se define perfeitamente: reconsiderar o que procura fazer, obter, esperar. Reconsiderando, pode descobrir-se uma via melhor para lá chegar; pode-se igualmente descobrir que não é necessário chegar lá, para ser feliz. Enfim, parando pode-se recobrar forças, reorganizar-se, rejeitar o inútil e não conservar senão o necessário; em resumo, rever os planos e aperfeiçoá-los. Não há em tudo isto nada de maléfico; encontra-se, simplesmente, meditação, profundidade, peso, segurança, pormenores úteis.

 

            No entanto, uma tal acção num indivíduo nativo do Leão não é tão boa como acima se diz, porque os traços de carácter do nativo deste signo acomodam-se mal com as demoras, as meditações e os atrasos.

 

            De um “Leão” demonstrativo, brilhante e forte, Saturno pode fazer uma criatura abatida, um “maldito”, se o “eu” não consente em sacrificar o seu brilho para salvaguardar a honra, no sentido nobre do termo.

 

            Saturno pode levar a uma acção política anarquista, com atentados e brutalidades, mas também, quando o “eu” recusa qualquer sacrifício, ao delírio do poder, aos excessos da crueldade autoritária, com opressão dos fracos, podendo chegar às torturas inúteis.

 

            As exteriorizações. As relações humanas estão invertidas, substituídas por pesados silêncios e pela fuga perante caras novas. O indivíduo orienta-se, então, nos casos menos violentos, para uma introspecção que, seguindo os negros meandros, pode conduzi-lo à angústia e à nevrose. Há então um elemento destruidor da personalidade e, por vezes, do meio.

 

            Se é bastante nobre e forte, o indivíduo poderá galgar a situação, sublimando os problemas, dominando as fatalidades, e retomando, através de sacrifícios penosos mas necessários, a direcção do seu destino. Haverá um perigo negro, depois a esperança crescerá, e a luz voltará.

 

            Com aspectos positivos revela capacidade de uma chefia responsável, fortes ambições pessoais. Organizador nato; responsável e consequente, recto e sóbrio, honrado e nobre. Ordenado. São duros consigo mesmos e inflexíveis para com os outros. Simplicidade e modéstia no desempenho de lugares de chefia.

 

            Com aspectos negativos revela vontade sórdida, despótica, avassaladora. Sem consideração e grosseiros para com os inferiores. Frustrações afectivo-amorosas. Descendência limitada.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 20:21


contador

contador
pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO