Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

02
Jan 11

 

            Júpiter é o planeta das grandezas, da glória, do desenvolvimento, do acrescimento. Mas os nativos da Virgem aproveitam muito dificilmente a sua passagem, pois ele está em queda neste signo, portanto tem pouquíssimas influências e não age segundo o seu melhor ângulo.

 

            Pelo contrário. Se influencia um nativo de Virgem, não lhe traz grandeza, mas a crença numa possibilidade de grandeza: donde uma certa vaidade bastante snob, bastante “distinta”, muito própria para os salões, onde se mostra por mostrar, e nunca para outra coisa.  O indivíduo estará, aparentemente, satisfeito com a sua pessoa, porque, com uma meticulosidade inigualável, está sempre impecavelmente cuidado, de uma higiene perfeita, e vestido com uma precisão notável, à moda, mas sem excesso.

 

            O seu comportamento será matizado por um certo desdém cortês para com as pessoas que constituem o resto da humanidade. Sempre com um ligeiro toque de ironia, porque a sinceridade da Virgem é diferente: é um ser muito modesto mas que receia o ridículo mais que tudo no mundo e detestando fazer-se notar. Uma natureza, em suma, complexa em excesso.

 

            Com aspectos positivos revela um indivíduo trabalhador, activo e exemplar. Espírito honrado e justo, eficiente e organizado. Aptidões didácticas e pedagógicas. Saberá sair de litígios demonstrando a sua total inocência.

 

            Com aspectos dissonantes indica auto-suficiência de certo modo provocadora, criticismo. Têm um fraco por das más notícias. As ninharias levam-nos muitas vezes a esquecer as coisas importantes. Como chefes podem tornar-se insuportáveis.  

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 23:32


contador
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


contador
pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO