Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

08
Jan 11

 

            A origem da Quirologia é desconhecida.

            Sabe-se que era conhecida na China, há cerca de cinco mil anos e há quem pense que ela tenha nascido aí.

 

            Atribui-se vulgarmente a origem da Quirologia aos indianos, que a teriam praticado desde o III milénio.

 

            Nas escavações de Nínive, há provas irrefutáveis, que se encontram no Museu britânico, que esta ciência foi conhecida 2 600 anos a. C.

 

            Achamo-la espalhada no Egipto faraónico, na China, na Assíria, Babilónia e entre os Antigos Hebreus.

            Os ciganos são considerados portadores da Quirologia na Europa.

            Ninguém sabe donde esta ciência nasceu, ou se nasceu espontaneamente em muitas zonas de antigas civilizações. Sem grande margem de erro poderemos dizer que a Quirologia veio do oriente para o ocidente.

 

            Na Antiga Grécia e Roma a Quirologia floresceu e foi tida em grande estima. Homens célebres como: Hipócrates, Platão, Aristóteles, Anaxágoras, Galiano, Plínio o Velho, Cícero, Lúcio Cila, Augusto e Júlio César, praticaram e defenderam esta ciência e passaram por hábeis quiromantes.

 

            Na Idade Média, os médicos mais célebres que propagaram esta ciência foram Paracelso e o Grande Alberto.

            Na Catalunha Arnaldo de Villanova, filósofo, ocupou-se muito dela e estudou a fundo as obras de Cayo Júlio Higino, escritor hispano-latino, que disse que a Quirologia era uma arte divina.

 

            Harlitd, no ano de 1448, escreveu o primeiro tratado quirosófico, obra que servia os quirólogos da época.

            No século XVII, o padre jesuíta, o alemão Kircher foi um defensor da Quirologia.

 

            Na época de Napoleão combateu-se a Quirologia de ter gozado de uma certa popularidade, na Idade Média, cairia, porém em esquecimento. Voltando mais tarde a ser renovada, graças aos trabalhos e descobertas dos arquivos e obras esquecidas, estes dois sábios: o capitão Arpentigny, que cultivou particularmente a quirognomonia, isto é, a arte de desvendar o carácter pela forma da mão, e o pintor Ad. Desbarolles, o qual se dedicou à quiromancia, ou seja, a arte de ler o destino nas linhas da mão.

            Ad. Desbarolles compilou os seus trabalhos, bem com o título: “Les Mystères de La Main”.

 

            Na Alemanha. Médicos como Schrenk-Notzing, Lomer e o médico suíço Ottinger, que ocuparam a sua vida em comprovar o diagnóstico clínico pela Quirologia.

            O Dr. Krumm-Heler, que escreveu um tratado de Quirologia médica, comprovou pela sua experiência clínica a veracidade do diagnóstico por esta fantástica ciência, que é a Quirologia.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 15:59


contador

contador
pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO