Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

21
Jan 11

 

            Quem poderá ser telepata? E clarividente? Será preciso nascer com dons fora de comum?

 

            Essas são as perguntas que muitas pessoas fazem. Na verdade não se nasce telepata, nem tão pouco clarividente. Há pessoas que desenvolveram essas faculdades muito cedo, é o caso de Kreskin e de Sybil Leek. Desde muito cedo, ainda crianças exercitaram as suas mentes em exercícios por influências dos familiares.

 

            Um caso extraordinário de infância aconteceu com a Sybil Leek. Filha de pais ocultistas, desde que nasceu foi preparada para a telepatia; clarividência e todos os fenómenos psíquicos.

 

            Igualmente aconteceu com o Kreskin. Vejamos o que lhe aconteceu sobre a sua infância:

 

            “Segue-se Huckle Beanstlak. Para os que não o conhecem pelo nome, quero explicar que se trata do velho jogo do “Frio ou Quente”. Um dos jogadores sai da sala e os restantes escondem uma sacola de feijão. O jogador volta e põe-se a procurar a sacola, enquanto a classe grita: “Está ficando mais quente”, ou “ficando frio”! Eu estava então na quarta série. Não seria óptimo, perguntei a meus pais, se o objecto pudesse ser encontrado sem orientação, limitando-se os que o escondiam a pensar nele? Com a bênção da inocência, eu ignorava as regras, o que podia e o que não podia ser feito. Tentei com os meus pais e não tive sucesso, naturalmente. Eles desinteressaram-se.

 

            Mas persuadi Joe (o meu irmão) a tentar. Forcei-o literalmente, a praticar comigo durante uns quatro meses. No final desse período eu era capaz de encontrar quase todos os objectos de nosso pequeno e desarrumado quarto, sem que ele dissesse “frio” ou “quente”.  Não tinha a menor ideia do que estava fazendo, nem do quanto a leitura de sua expressão facial me ajudava (bastante, é provável), à medida que eu me aproximava do objecto, mas percebo agora que às cegas principiava a adestrar-me para a sensibilidade e a percepção extra-sensorial.

 

            Segundo a mitologia oriental o Homem tinha todas essas faculdades: telepatia, clarividência, precognição, etc. mas começou a usar esses poderes para o mal e de maneira egoísta. Então, os deuses castigaram o homem, retirando-lhe todos esses poderes psíquicos.

 

            Os orientais têm razão da declinação dos poderes psíquicos, devido ao desenvolvimento da civilização urbana. Os sentidos quando não são exercitados ficam atrofiados, o mesmo se passa com as nossas faculdades. Quando essas faculdades são exercitadas, desenvolvem-se.

 

            Os animais por viverem no seu habitat têm os sentidos mais apurados e as faculdades mais desenvolvidas. Os povos tribais e arcaicos, vivendo em contacto com a natureza, têm percepções muito desenvolvidas e, faculdades desconhecidas pelos civilizados citadinos.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 15:00
tags:

Muito obrigada pela sua postagem . Ando nos últimos tempos á procura deste tipo de informaçoes com a finalidade de afinar a interaçao cos demais. Desculpe que não ache o til nasal para escrever correctamente em português , por máis que procuro não dou com ele. Assim que as habilidades telepáticas só é questão de descubri-las e desenvolve-las , que tudo o mundo as têm, isso é maravilhoso !
Orola a 23 de Janeiro de 2011 às 15:09


contador

contador
pesquisar
 
mais sobre mim
blogs SAPO