Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

26
Nov 09

   

           Taurus simboliza a matéria, o fruto, a existência e a consciência. Os Caldeus concebiam o Sol como um touro que percorria os caminhos do céu. Algo semelhante sucedia no Egipto. Cuja mitologia o identificava com o deus Ápis, iconograficamente representado pela figura de um boi. Na dos romanos, o touro foi a forma adoptada por Júpiter para raptar a bela Europa.

            Mas a importância de Taurus, que já é grande devido aos casos mencionados, mais aumenta se tivermos em consideração, que dele se faz o povo Hebreu. Efectivamente, segundo a cabala, a sua doutrina secreta hieroglífica, o primeiro signo é Taurus. Esta doutrina considera além disso, que a geração de Adão surgiu sob este signo, que juntamente com o de Escorpião, fazia parte da primeira linha astrológica que, por sua vez, representava Adão no Paraíso Terrestre. Por outro lado, e sem sairmos do mundo hebreu, Taurus quer dizer único e primeiro, Aleph e Deus, o que incide na ideia que foi mencionada.
 
            A importância de Taurus é finalmente, corroborada pelo facto dos Persas, que utilizavam as letras do alfabeto para designar os signos do Zodíaco, terem reservado a primeira, ou seja a letra A, para representar a constelação de Taurus. E algo semelhante sucedia do outro lado do mundo, onde “as estrelas do Touro” serviam ao povo chinês como referência para situar o início do movimento aparente do Sol.
            Noutra ordem de coisas, o Taurus equivale ao animal que prepara a terra, para a fazer fecunda e simboliza o paciente lavrador que a trabalha para que ela frutifique. Esta ideia, que tem como fundamento o mito da fecundidade é antiquíssima. Encontra-se, por exemplo, na epopeia babilónica de Gilgamesh, que ao rejeitar Ishtar, a deusa do prazer e da fecundidade, faz com que esta solicite a seu pai a criação de um touro celeste para acabar com ele. A mítica união carnal de Parsipae com um touro, serve para uma semelhante vinculação simbólica.
            Taurus simboliza a lentidão, o peso físico, a resistência, a fixação, a estabilidade, a conservação, a imutabilidade, a duração, a perseverança, a fertilidade da terra.
 
            O nativo de Touro, é calmo, ponderado, reflectido. Daí as suas actuações serem marcadas pela prudência e pela reflexão. Estes dons condicionam um ser perseverante a que convém as tarefas a longo prazo. Tarefas por cuja execução não se deve recear, visto que a natureza lhe concebeu a robustez e a dureza necessárias para as levar a cabo. O mal dele é que esse esforço todo se dissipa, por vezes, na busca de comodidades materiais, e de conforto no lar. Mas esse aspecto compreende-se imediatamente quando se sabe que o nativo de Touro é geralmente tímido e procura na posse de objectos a segurança que a sua própria timidez lhe nega. É muito próprio dele, alem disso, pensar que os outros o avaliam por aquilo que tem.
            Assim, pois, não será de estranhar que se diga que é um ser rotineiro, conservador, que sente horror a qualquer mudança que possa levá-lo à pobreza. Nada disto, naturalmente, o impede de ter luxos e prazeres e possuir (provenientes de Vénus), a graça, a suavidade, a sensualidade, a capacidade do amor, e até um pouco de preguiça e desordem que completam o quadro.
 
            O nativo de tipo superior é, em geral, prudente, obstinado, de vontade forte, lento e reflectido. Possui uma memória prodigiosa e uma sensibilidade de artista, além de ser perito em questões financeiras.
            Quando se trata do tipo inferior, o nativo de Touro pode ser terrivelmente teimoso e rancoroso, dotado de pouco tacto e agilidade no que se refere à vida profissional e social. Sensual, um tanto grosseiro e desconfiado e colérico, mostra forte tendência para a preguiça e para a irresponsabilidade sexual.
 
            Como o seu signo é fixo e o seu planeta Vénus, não é de estranhar que a paixão amorosa, a fidelidade à pessoa amada, assim como a fixação que caracteriza tais sentimentos, o convertem num Otelo obcecado, possessivo e absorvente, e pode suceder que semelhante labirinto de emoções se resolva fatalmente através de um crime passional. Esta exagerada maneira de resolver as relações afectivas, tem a sua mais profunda motivação num acentuado sentido de propriedade, o que, por outro lado, é perfeitamente lógico. Sobretudo, se tiver em conta que o Touro, é precisamente o signo que rege as pessoas materiais e o constante frenesi pelo lucro. Para o nativo de Touro é impossível estabelecer-lhe uma diferença clara entre aquilo que quer e aquilo que possui. Tudo deve pertencer-lhe de uma maneira exclusiva, porque aquilo que é seu, não pode ser de outrem. O mal é que, para conservar a sua posse, qualquer acto criminoso lhe serve, existe nele uma marcada preferência pelo estrangulamento e pelo envenenamento.
 PROF. KIBER SITHERC

Signos Pictures, Images and Photos

Touro Pictures, Images and Photos

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 19:05

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
favoritos

A ORIGEM DO RISO

mais sobre mim
blogs SAPO