Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

06
Nov 10

 

            “Sonhei que estava dentro de uma esfera, com uma grande bola de luz, a partir da qual conseguia ver belas paisagens e pessoas bem vestidas. Movia-me com suavidade. Era uma sensação única e aprazível”.

 

            Este é um sonho que pode responder a certas inquietações interiores e que reflecte um nível elevado de consciência.

 

            A esfera é um símbolo que indica perfeição e sonhar com ela anuncia que a pessoa está a adquirir conhecimentos positivos que a levarão a elevar-se para além dos condicionamentos. Descobrirá coisas importantes relacionadas com mudanças futuras.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 21:35

05
Nov 10

 

 

            A Feira de São Mateus, foi criada por D. Sancho I em 1188 (não tendo esse nome inicialmente). Havendo documentação a partir de 1392, passando mais tarde no século XVI a chamar-se Feira de S. Mateus. A história diz que a Feira Franca foi uma prenda de D. João I de Portugal, Mestre de Avis, por Viseu ter sido a única cidade portuguesa a estar a seu lado na crise de 1383-1385. A sua ligação a Viseu não acaba aqui, tendo o seu filho D. Duarte nascido aqui e os seus filhos D. Henrique e D. Fernando sido os primeiros duques de Viseu.

 

            A Feira de São Mateus é uma das maiores feiras populares e tradicionais de Portugal. Nessa altura a feira era um ponto de encontro e comércio entre muitas pessoas da zona mas também de pontos mais afastados. O contacto entre culturas era constante nesses tempos.

 

            Passando por tempos gloriosos mas também períodos de crise, devido à revolução dos transportes que fez diminuir a importância das feiras e que levou a que, em 1916, a Feira se encontrasse quase extinta, a Feira de São Mateus chegou ao século XXI sendo considerada por muitos como uma das maiores de Portugal. Alguns chegam mesmo a garantir que durante os dias da Feira cria-se uma cidade gémea de Viseu, a cidade da Feira.

 

            Com os seus 18 mil m², mais de 400 expositores e feirantes e cerca de um milhão de visitantes, a Feira de São Mateus foi crescendo ao longo dos séculos. As actividades que foram acrescentadas com o passar do tempo, como as actividades culturais e desportivas, acabaram por seguir um caminho diferente da feira original, mas foram uma preparação do evento para o presente. Encontram-se centenas de expositores e feirantes representando todos os sectores de actividade com relevo para o artesanato. São rejeitados em média 400 expositores por edição de feira, dizendo os feirantes que é a feira mais rentável em Portugal.

 

            A Feira de São Mateus é uma das maiores feiras populares e tradicionais de Portugal. A Feira de S. Mateus, em Viseu, realiza-se há mais de seis séculos, dura 40 dias, e realiza-se entre 14 de Agosto e 21 de Setembro.

 

            São esperados no recinto da Feira mais de um milhão de visitantes, que podem participar em várias actividades ligadas ao desporto, nomeadamente ao ciclismo, voos de helicóptero, basquetebol, futsal, voleibol, etc. E sem esquecer a gastronomia.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 20:48

04
Nov 10

 

            Sonhar que lhe dão uma esmola pode simbolizar o fracasso de um projecto económico. Também significa que se conforma com pouco, podendo ter muito mais.

 

            Pode referir-se aos bens materiais, mas também a assuntos espirituais. Deve tentar fazer-se valer, procurar novas fontes de inspiração no seu trabalho quotidiano.

 

            Se pede esmola mas não lhe dão, pode ser prenúncio de um período de precariedade. Tente limitar as suas despesas: a sua economia ressente-se das suas compras superficiais.

 

            Se é você quem dá esmola a outra pessoa, representa um vaticínio de fortuna, de que obterá lucros inesperados.

 

PROF. KIBER SITHERC 

 

 

    

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 20:47

03
Nov 10

 

           Foi grande artista com uma carreira curta. Foi um dos maiores talentos, em termos de composição e de interpretação, da música ligeira portuguesa do século XX. Nascido a 1 de Novembro de 1957 na cidade de Coimbra, tirou medicina, dizia que preferia ser um bom cantor a um mau médico.

 

             A sua carreira começou a subir extraordinariamente em 1978, quando participou no Festival de Ílhavo para Amadores, em 1981 foi ao Eurovisão com a sua música "Playback" e ficou em penúltimo, das melhores pontuações que Portugal teve neste festival.

 

            Depois continuando a sua carreira, escrevendo muitas músicas, como a canção  oficial da Selecção Portuguesa de Futebol de 1986, "Bamos lá, Cambada!", feita para "José Estebes", uma famosa personagem criada por Herman José (o adepto portista que pensa ser especialista em futebol), poucas pessoas tinham o conhecimento que foi Carlos Paião que escreveu esta música.

 

            Também escreveu as músicas para a personagem "Serafim Saudade" de Herman José. Tendo também escrito para Amália Rodrigues, Cândida Branca Flor, Nuno da Câmara Pereira, Trio Odemira, Pedro Couceiro, etc.

 

            Os maiores êxitos, como Playback, Marcha do “pião das Nicas”, Gá-Gago, Cinderela, Pó de Arroz, entre muitas outras. Ele, Brincava com as palavras, o ritmo das suas escritas transmitim uma alegria contagiante.

 

            Infelizmente faleceu com 30 anos, a 26 de Agosto de 1988, a caminho de um espectáculo em Leiria ao passar em Ponte de Amieira próximo de Rio Maior, um veículo pesado pára na faixa de rodagem e outro pesado que vinha atrás ao desviar-se choca de frente com a carrinha onde Carlos Paião ia, tudo por causa de uma mangueira no meio da estrada.

 

            Depois gerou-se um boato que não estaria morto na altura do seu funeral, mas sim em coma. Este boato nasceu quando foi feito o levantamento dos ossos do cantor/compositor, os ossos estavam em posição estranha, algo que pode ser explicado por algum movimento espasmódico dos músculos após a morte. O que não se consegue explicar é os arranhões feitos no interior da urna e os restos de unhas. A verdade é que a violência do acidente não permitiria a sobrevivência fosse de quem fosse, mas o boato mantém-se extremamente arreigado até aos dias de hoje.

 

            A viúva do cantor, garantiu que o corpo tinha sido autopsiado e que nunca ninguém abriu o caixão.

 

PROF. KIBER SITHERC 

 

  

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 22:02

 

            É um símbolo que se associa com as ideias e pensamentos extremistas. Se no seu sonho aparecer uma luta de espadas, isso indica um grande empenho na prossecução dos seus objectivos, por muito incongruentes que possam parecer.

 mrsword.gif (11005 bytes)

            Não dará ouvidos a nada nem a ninguém, e lutará contra tudo para levar a sua avante. Mas cuidado, o triunfo pode ser efémero e a longo prazo poderá até traduzir-se numa derrota.

a106.gif (11821 bytes) 

            Por outro lado, se levar a espada à cintura, revela uma grande insegurança no que diz respeito a decisões que terá de tornar na sua vida.

 

PROF. KIBER SITHERC

sword2m.gif (91148 bytes) sm_sword.gif (16124 bytes) swordlake.gif (47096 bytes) 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 20:37

02
Nov 10

 

 

            Marmelete é uma freguesia portuguesa do concelho de Monchique (Algarve), com 147,67 km² de área e 1 087 habitantes (2001). Densidade: 7,4 hab/km².

            Apesar da acidentada é uma localidade agradável e amena, de boas águas e terra fértil.

 

            Em 2010, festejou-se a XVII Festa da Castanha.

            Teve lugar no dia 1 de Novembro, no largo junto à Casa do Povo de Marmelete, a 17.ª Edição da Festa da Castanha, uma organização da Freguesia de Marmelete e que conta com a colaboração das Associações vivas da Terra.

 

            Com esta iniciativa pretende-se recordar os magustos tradicionais de castanhas que por esta altura ocorriam nessa Freguesia e, ao mesmo tempo, promover o nome da Freguesia de Marmelete e do Concelho de Monchique junto dos milhares de pessoas que irão visitar essa povoação algarvia.

 

            Como trunfo para os todos os visitantes haverá sempre o sucesso das edições anteriores. Trata-se, pois, de um evento já conhecido por todo o Algarve e não só e que tem vindo a ser melhorado de ano para ano.

 

            Os magustos, totalmente gratuitos, terão início pelas 15 horas, estando igualmente ao dispor dos visitantes barraquinhas com petiscos e iguarias diversas da região. A animação musical começa às 16:00 com as actuações de vários cantores populares conhecidos.

 

            Animação, muitas castanhas assadas, água-pé, mostra de produtos locais e artesanato serão o destaque desse tradicional magusto popular, que vale a pena visitar.

 

PROF. KIBER SITHERC 

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 22:09

 

            “No meu sonho via-me vestido de espantalho e mais parecia saído do filme “O feiticeiro de Oz”. Era muito simpático, mas a palha picava-me muito e incomodava-me”.

 

            Está a viver uma situação incómoda, cheia de contradições e de maias verdades. Se persistir no seu comportamento, a sua reputação e prestígio poderão vir a ser afectados. Enfrente os factos com bravura.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 20:11

01
Nov 10

 

            “Encontrava-me numa grande sala cheia de espelhos de todos os tamanhos. Uns reflectiam a minha própria imagem, outros a imagem de pessoas conhecidas, como a do meu marido, e noutros ainda não se via nada, fiquei muito assustada”.

 

            Este é um sonho que simboliza a falta de comunicação da pessoa com o seu mundo interior. Revela total desconhecimento da sua personalidade mais íntima e profunda.

 

            A mensagem é clara: deve procurar respostas no seu íntimo e nos espelhos quotidianos que se lhe deparam. O parceiro, a família, os amigos… as pessoas que de alguma forma fazem parte do seu meio envolvente, reflectem uma série de características de si mesmo. Reconheça-se em cada uma delas.

 

PROF. KIBER SITHERC 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 23:47

 

            O Dia das Bruxas, ou a Festa Halloween é um evento muito tradicional que ocorre em países como Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido. Sua origem nasceu nas antigas celebrações dos povos celtas entre 600 antes de Cristo e 800 anos depois de Cristo. Originalmente o Halloween não tinha qualquer ligação com as bruxas, era apenas um festival do calendário celta irlandês, o festival de Samhain que era celebrado entre 30 de Outubro e 02 de Novembro e que marcava o fim do verão no hemisfério norte.

 wichface.gif (12314 bytes)

            A Festa Halloween de hoje nada tem a ver com a celebração de séculos passados, com o passar dos anos e a mistura de outras culturas, foram adicionados a comemoração elementos como bruxas, abóboras, morcegos, etc.

 bru44ja.gif (22104 bytes)

            Nos países onde a Festa Halloween é celebrada anualmente há a tradição das crianças saírem pelas ruas visitando cada morador e a dizer: trick or treat, “doce ou travessura”, ou seja a tradição de pedir um doce, sob ameaça de fazer uma travessura! Esta tradição nasceu na crença de que os duendes nesta noite vinham pregar ‘peças’ nas pessoas, e para que eles não fizessem grandes estragos as pessoas deixavam doces e guloseimas na porta de suas casas.

 WITCHEAD.gif (1634 bytes)

            Actualmente a Festa Halloween é de facto uma grande brincadeira onde todos se divertem e onde a bruxa e o terror fazem parte dos festejos. Também é um tema muito utilizado em festas de aniversário de adolescentes. Os jovens gostam muito do tema e geralmente rende boas e divertidas festas!

 witchfac.gif (6811 bytes)

            A festa de Halloween, na verdade, equivale ao Dia de Todos os Santos e o Dia de Finados, como foi absorvido pela Igreja Católica para apagar os vínculos pagãos, origem da festa. Os países de origem latina comemoravam o Dia dos Mortos e não o Halloween, mas os tempos mudaram.

  

            Costuma-se dizer: primeiro estranha-se; depois entranha-se. Hoje o Holloween, faz parte da tradição portuguesa.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 21:51

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
favoritos

A ORIGEM DO RISO

mais sobre mim
blogs SAPO