Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

30
Dez 09

 

            Lia ni’an é como se chamam os contadores de histórias em Timor. São eles quem através de gerações foram mantendo vivas as histórias tradicionais da ilha. É nestas histórias que aqui se mostram, como em tantas outras que ainda se ouvem nas vozes timorenses, que assenta a luta de um povo contra o esquecimento.
 
            Houve uma altura em que ir da Terra ao Céu e voltar à Terra era a coisa mais fácil de fazer. Para o fazer, só era preciso subir a uma planta trepadeira, chamada calêic, que ligava o Céu à Terra.
 
            Havia uma mulher que tinha por hábito subir pela planta trepadeira para ir buscar lenha. Um dia subiu como habitualmente fazia mas demorou tanto tempo que o marido, zangado, cortou a planta trepadeira antes de ela descer. Desde aí o Céu e a Terra ficaram separados para sempre. A população de Ramelau acredita que esta planta trepadeira estava no topo da montanha chamada Darolau e que a raiz ainda lá está.
 
            Para a população da costa sul, esta planta trepadeira é originária de um lugar chamado Ria-Tu, onde ainda está uma pedra a marcar o local. As pessoas de Matebían, no entanto, têm a certeza absoluta que a planta trepadeira era de Quelicai, onde dizem que também ainda é possível ver a raiz da mesma. De acordo com as pessoas que vivem na costa Este da ilha, era em Mua-Pitini, distrito de Lautém, que se podia subir ao Céu.
 
PROF. KIBER SITHERC
 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 15:35

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
favoritos

A ORIGEM DO RISO

mais sobre mim
blogs SAPO