Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

01
Jan 10

 

            No mês de Agosto realiza-se a maior festa de devoção popular do arquipélago da Madeira, conhecida como Arraial do Monte, sendo também célebre em todas as partes do mundo onde existam emigrantes madeirenses.

            É considerada a festa mais importante do ano, é na Igreja da Nossa Senhora do Monte, padroeira da ilha da Madeira, que se celebram as cerimónias religiosas. A festa é muito animada, e por toda a ilha, pode-se apreciar a boa comida típica e dançar ao ritmo de alegres músicas. Por detrás da Senhora do Monte conta-se a seguinte lenda:
 
            Nos primeiros tempos da colonização, da ilha da Madeira, havia uma ribeira de água límpida e abundante, rodeada de terras férteis, que encantou os portugueses que lá chegaram. Mas um dia, um senhor poderoso resolveu ter aquela água só para si, e canalizou a fonte para as suas terras. A população ficou desesperada, porque aquela água era imprescindível à sua sobrevivência, resolveu fazer uma procissão à Senhora do Monte, implorando para que a água voltasse a brotar naquela fonte.
 
            O milagre aconteceu e a água encheu de novo a fonte, mas em quantidade menor do que no início. O povo utilizou então em seu benefício a ideia do desvio da água e, construindo regos ou cales, levaram a água mais longe, tornando férteis muitos campos e quintas. A ribeira ficou a ser conhecida como a ribeira de Cales, e o milagre da Senhora do Monte ficou para sempre na memória popular.
 
            Contam-se inúmeras histórias e lendas sobre a Senhora do Monte. Dizem os "antigos" que ela sempre escolheu onde queria ficar, conversava com uma pastora e resistiu aos corsários e aos espanhóis.
            Ela, apesar de pequenina no tamanho, desaparecia do lugar onde a guardavam para aparecer num espaço mais amplo, no Largo da Fonte.
 
            Diz-se também que quando os corsários chegaram à Madeira e roubaram as pratas da Sé, de Santa Clara e de outras Igrejas, também decidiram levar a imagem da Senhora do Monte. Só que, ao perceberem que ela não era tão valiosa quanto esperavam, atiraram-na ao chão, mas o degrau de basalto quebrou e a santa ficou intacta.
            Mais tarde os espanhóis roubaram a imagem, mas ao que consta ao chegarem ao barco, a senhora desapareceu para voltar a aparecer na Igreja do Monte.
 
            A primitiva Capela da Encarnação, foi construída em 1470,  por Adão Gonçalves Ferreira, o primeiro homem que nasceu na Ilha, filho de um companheiro de Zarco.  A actual igreja data de 1741. A imagem milagrosa de Nossa Senhora foi para a Sé Catedral, voltando para a nova igreja a 14 de Junho de 1747. A igreja foi destruída em 1748 pelo terramoto e reconstruída em 1818.
            No altar mor está a imagem de N. S. do Monte. A igreja está a 598 metros da altura do mar e tem 68 degraus de pedra. Na capela lateral está o túmulo de Carlos de Habsburgo, imperador da Áustria, hoje beato, vítima de pneumonia.
 
PROF. KIBER SITHERC
 
 
 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 16:07

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
favoritos

A ORIGEM DO RISO

mais sobre mim
blogs SAPO