Esoterismo, Lendas, Mitos, Parapsicologia, Auto-Ajuda. kiber-sitherc@sapo.pt

04
Fev 10

 

            A lenda da fundação da Sertã, é uma tradição oral que atribui a edificação do Castelo da Sertã a Sertório, um general romano, exilado por motivos políticos, que liderou os povos da Península Ibérica contra os exércitos da República Romana.
 
            O brasão da Sertã inclui a inscrição: “Sartago Sternit Santagine Hostes” (A Sertã derruba os seus inimigos com uma sertã), uma referência à lenda.
 
            A cerca de 80 a.C Quinto Sertório chegou à Peninsula Ibérica e aliou-se aos lusitanos, tornando-se num líder de carisma comparável a Viriato (assassinado a 139 a.C.)
 
            Segundo a lenda, nas lutas ocorridas pela conquista da Lusitânia houve um ataque romano ao castelo, no qual pereceu o seu chefe. Ao saber da notícia, e apercebendo-se que o inimigo chegava às muralhas, a sua esposa Celinda, subiu às ameias com uma enorme sertã ou sertage (um tipo de frigideira quadrada), cheia de azeite a ferver, na qual fritava ovos, lançando azeite fervente sobre os soldados que se dispersaram.
 
            Obteve, desse modo, tempo para que chegassem reforços dos lugares mais próximos. Teria sido assim que o nome Sertã foi dado ao lugar.
            A data provável da edificação do castelo é, no entanto, o século X. Em 1111, o conde D. Henrique teria ordenado a reedificação da vila e seu castelo.  
 
PROF. KIBER SITHERC  

 

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 00:19

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
favoritos

A ORIGEM DO RISO

mais sobre mim
blogs SAPO